Fique por Dentro

Voltar

14 DE OUTUBRO 2020

João Vítor Xavier abre a série de entrevistas promovidas pelo perfil Conexão Empresarial _ Eleições 2020

O bate-papo foi transmitido pelo Blog do PCO, no Instagram

Em live do realizada no Instagram na noite dessa terça-feira, 13, ao Conexão Empresarial - Eleições 2020, o candidato à prefeito de Belo Horizonte, João Vítor Xavier, foi o primeiro postulante a participar de uma série de bate-papos mediados por Gustavo César de Oliveira. A iniciativa quer oferecer mais um canal para que a população possa conhecer melhor as opções de voto que podem mudar a atual gestão da capital mineira. 

João abriu a conversa dizendo que confia na força da internet e que deseja abraçar todas as opções de diálogo com a população para se apresentar, expor seus projetos que vão, segundo ele, mudar a cara da capital mineira. “Nós não estamos condenados a pensar pequeno e aceitar o que nos é oferecido e dizer  'tá bom demais'! Eu não concordo com essa síndrome de cachorro vira-lata e é para mudar essa mentalidade que vou lutar”, disse João.
 
Se eleito, João disse saber que não há “varinha mágica” para arrumar tudo BH precisa, mas afirmou que é o trabalho e as parcerias que pretende buscar junto à iniciativa privada, que vão dar a ele o fôlego que é necessário para promover mudanças na saúde, na educação, na revitalização da cidade como um todo. “Precisamos realizar obras na cidade para desafogar o trânsito. Somos uma cidade que não fez obra, temos que tentar financiamentos, buscar PPPs e invertir en obras” enfatizou.

O candidato disse ainda que os problema de mobilidade urbana na capital possuem inúmeras vertentes, uma delas foi o movimento de fazer as pessoas se mudarem para as periferias da cidade. Segundo João, o problema do Anel Rodoviário, de responsabilidade do governo federal, poderia ter sido resolvido. “A Vale vai pagar uma contrapartida pela tragédia em Brumadinho que dá para viabilizar o rodoanel e tirar os caminhões desafogando o seu funcionamento, mas o prefeito precisa dialogar com outros prefeitos, com o presidente, não ficar de cara fechada e se negar ao diálogo!” lamenta.
“O mundo hoje tem dinheiro, o câmbio nunca esteve tão favorável, vamos trazer esse dinheiro para cá e por meio de PPPs viabilizar o monotrilho” completa.

João Vítor ainda classificou como inexplicáveis que algumas ações para melhorar o atendimento a saúde não foram pensadas. Segundo ele dava para zerar a fila de espera por atendimentos se o trabalho for feito com capricho: “Somos uma cidade rica, com uma grande arrecadação, R$ 13 bilhões de orçamento, dá pra fazer muita coisa. Com 1% a 2% do orçamento à saúde somado a parcerias com os grandes centros de atendimento privados zeramos a fila de espera. Conhecendo de gestão pública como conheço sei que dá pra fazer!” afirma. 
 
Xavier voltou ainda a explicar e defender algumas das principais bandeiras de sua campanha, como a da retomada dos empregos na cidade, com a revisão do Plano Diretor do município. A revitalização do Centro da capital, a geração de empregos, o apoio aos empresários, o incentivo de políticas que promovam a retomada do crescimento de Belo Horizonte e concluiu dizendo que a cidade tem como prosperar, se modernizar se o investimento em educação, for prioridade. “Não se cassa alvará de escola! Quem faz isso certamente não está no bom caminho! Está no caminho do retrocesso, isso é absurdo!", finalizou.