Blog e Notícias

Deputado João Vítor Xavier anuncia 3,5 milhões de investimentos da CEMIG em Caeté

Publicado em 28/09/2017

caeté 1

O deputado João Vítor Xavier esteve em Caeté, como presidente da Comissão de Minas e Energia, anunciando investimentos de 3,5 milhões de reais para melhoria nas redes de transmissão de energia elétrica da cidade. O investimento, que já está em andamento e prosseguirá com obras até meados de 2018, deve pôr fim às constantes interrupções no fornecimento e quedas de tensão que têm atrapalhado a vida de moradores e empresários de Caeté. O anúncio foi feito durante visita da Comissão de Minas e Energia à prefeitura local, na tarde desta segunda-feira (25/9/17).

 

Além dos transtornos de praxe, a falta de energia elétrica leva a outra ameaça ao bem-estar dos moradores de Caeté: a falta de água. É que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) utiliza bombas movidas a eletricidade para captar mais de 80% da água consumida pelos mais de 43 mil habitantes do município. Os técnicos da Cemig atribuem a instabilidade no fornecimento de energia justamente às obras de melhorias na rede, que muitas vezes necessitam do corte no fornecimento, e a manobras próprias do sistema, que é integrado com o de outras cidades da região.

 

Para evitar que essa situação persista, os técnicos da Cemig anunciaram, até o final deste ano, a instalação de um novo religador telecontrolado a jusante do Saae, o que permitirá um maior controle sobre o fornecimento de energia para captação de água. Atendendo a pedido do deputado João Vítor Xavier, ficou decidido ainda, na reunião, que a Cemig vai comunicar ao Saae com maior antecedência sobre qualquer variação no fornecimento. Também será agendada visita de técnicos da empresa a uma fábrica de doces e pipocas Aritana, maior geradora de empregos na cidade após a prefeitura, que amarga prejuízos com a instalabilidade no fornecimento.

 

Segundo João Vítor Xavier, a visita da Comissão à cidade foi bastante produtiva em virtude do anúncio do plano de investimentos da Cemig. “Serão investimentos que solucionarão de maneira definitiva, pelas próximas décadas, o problema de energia da cidade, com a modernização de equipamentos, substituição de linhas antigas, sobretudo na zona rural. Isso foi conquistado com o empenho de todos, por intermédio da Comissão de Minas e Energia”, afirmou.

 

O parlamentar lembrou que a situação de Caeté merecia uma intervenção urgente pela ameaça paralela de falta de água e o temor de paralisação da economia do município. “Além das bombas de captação paradas, há o problema do apagão nas torres de telefonia celular, o que leva ao caos na cidade. O comerciante não consegue vender porque a máquina do cartão fica sem sinal, a internet também não funciona, escolas ficam sem aula, empresas sem produzir. O impacto total é muito grande”, avaliou.

 

A urgência de uma solução do problema foi reforçada pelo prefeito Lucas Coelho Ferreira, que disse já ter ouvido relatos de empresários ameaçando transferir seus negócios para outra cidade em virtude da constante falta de energia. “Mas graças ao envolvimento da Assembleia, parece que vamos poder melhorar o serviço e usar isso para atrair novos negócios”, apontou.

 

Cemig diz que instabilidade é momentânea para melhorias no sistema

 

O técnico do Sistema Elétrico da Cemig, Dirceu Venâncio Santos Júnior, relatou que a causa principal das quedas de energia elétrica são as obras de manutenção e reforço já em andamento, que provocaram um desequilíbrio momentâneo no sistema, com pequenos períodos sem fornecimento ou variação de tensão, mas suficiente para desligar grandes equipamentos, como as bombas do Saae ou máquinas industriais.

 

Mas o transtorno, segundo ele, é temporário e se justifica, já que a rede antiga, convencional e monofásica, está sendo substituída por outra trifásica, mais protegida de agentes externos, como raios, quedas de galhos e vandalismo, por exemplo. “Essa instabilidade já foi identificada e o Centro de Operações da Cemig já está de sobreaviso”, apontou. No caso do Saae, a instalação do novo religador (equipamento capaz de monitorar as variações no fornecimento e que pode ser ajustado remotamente) permitirá a realização de manobras no sistema sem que o fornecimento no local seja afetado novamente.

 

Além do deputado João Vítor Xavier, do prefeito Lucas Coelho e representantes da Cemig, estavam presentes à reunião a vice-prefeita Maria Emília; os vereadores Diemerson Porto, Fernando José da Silva, Jadson Pardal, Paulo Cecílio (Rodelão) e Serginho da Penha; o superintendente do SAAE, Rene Renault, o secretário de Governo, Webber Leite; e o assessor chefe de Controle Interno, Thomaz Castro.

 

Após a visita à prefeitura, o deputado ainda se reuniu com moradores dos bairros São Geraldo, Emboabas e Pedra Branca. O encontro aconteceu no salão paroquial da Igreja São Geraldo e em uma escola de informática.

 

Voltar

Compartilhar:

Faça seu Comentário